22.6.12

linea nigra. não entendo a perturbação de tantas mulheres pela sua presença. chegam a haver produtos à venda para a tentar desvanecer. vi-a aparecer, timidamente, há umas semanas. agora, já bem decidida, mostra-se orgulhosa. ela e eu, que não me canso de olhar para a minha barriga, agora adornada. nunca gostei tanto do meu corpo. nunca o achei tão proporcional. nunca senti tanto orgulho nele, nas suas formas, nas suas novas funções.

Sem comentários:

Enviar um comentário